VIDEO | PT

Compositional Intertwined Act (2014)

was is always will be

Video instalação imersiva através da qual o espectador é induzido – através de movimento descentrado, a modular uma experiência a partir do que Vânia Rovisco definiu como momento des-orientado (potencia espácio-temporal).

A ambiguidade operada pelo desdobramento perceptivo do objecto em movimento tem por implicação a determinação de um novo centro referencial, cuja consequência é a instauração de uma outra temporalidade, traçada entre o corpo em movimento e as coordenadas de uma memória que faz o real, uma presença que é a-cronológica     (Aion), um espaço onde o código circula como distorção (ruído).

A percepção do devir. Num breve momento só a desintegração foi sentida. E, logo, a lenta condensação da matéria experimentada, subjectivamente.

Agradecimentos e Reconhecimentos: Jochen Arbeit, Paulo Melo, Verónica Metello

__________________________________________________________________

no title of performance (2010)

Todos somos heterossexuais estatística ou molarmente, homossexuais pessoalmente, quer o saibamos quer não, e, por fim, transexuados elementar ou molecularmente.”

Felix Guattari e Gilles Deleuze.

no copyright

1. O que significa ou poderá significar um performer aceitar trabalhar sem remuneração? Quais são os poderes culturais que existem ou considerados essenciais para ser financiado, apoiado, ser artista? Artistas, autores, performers aparentam um valor de mercado muito baixo, mas continuam a apresentar os seus trabalhos em condições que questionam o valor considerado por aqueles que os acolhem.

2. O presente trabalho trabalha uma leitura da teoria do género performativo de J. Butler (1990), propondo-se explorar o potencial conflito interno e externo do corpo que se faz de relações e velocidades, múltiplo, condicionado num conflito entre o que recebe e percebe, enquanto função e funcionamento, expressão e afirmação.

3. sem titulo da performance aponta, por via da síntese imagem–palavra, um estado das coisas, presente na cultura e nos corpos: o que é aceite e instituído, o que é vital e criativo.

Agradecimentos e Reconhecimentos: Andreia Keiz, Norbert Pape, Verónica Metello

__________________________________________________________________

Between space and places (2007)

Between space and places

Trabalho vídeo através do qual a artista experimenta e dá à experimentação diferentes modos de percepção corporal em função do espaço e do que é observado. É o resultado de 10 horas de filmagem decorrentes do trabalho de colaboração realizado com o artista belga Hans Demeulenare, com o nome No Title but Layers. Inicialmente pensado para ser projectado num tecto, procura restringir o observador ao papel de testemunha. Paralelamente, Vânia Rovisco concebeu o objecto The Frame, uma construção/corpo móvel no espaço cujas dimensões reais era 5mx6m.

Agradecimentos e Reconhecimentos: Alexandre Azinheira, Verónica Metello